Meirelles: agronegócio quer desburocratização e redução do crédito rural; fortalecimento da política de gestão dos riscos climáticos agropecuários (climático e de mercado) e redução da violência no campo.

O Presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo ( FAESP) disse, quando do lançamento do Agro +, parceria da entidade com os Governos Federal e Estadual que o foco do agronegócio é a elevação da produtividade e da eficiência com competividade e sustentabilidade. "O agronegócio quer desburocratização e redução do crédito rural; fortalecimento da política de gestão dos riscos climáticos agropecuários ( climático e de mercado) vez que esta é a palavra e ordem política agrícola do século 21; redução da violência no campo".

Disse existir, hoje, um reconhecimento de que o agronegócio atingiu um patamar de desenvolvimento relevante, a partir da integração de seus elos de consolidação de suas cadeias produtivas, tendo com o base de sustentação o avanço tecnológico, o ganho de produtividade qualidade e eficiência , impulsionados pela abnegação , coragem e fé de milhões de homens e mulheres do campo.

Acrescentou que o agronegócio ganhou forma ao integrar e erguer grandes cadeias de produção, como, por exemplo a de açúcar e etanol, suco de laranja e café, em episódios de economia agrícola que tivemos a oportunidade de contribuir. ? Mas se as conquistas foram fantásticas até o momento, as grandes questões de humanidade e os desafios colocados não são menores, exigindo de nós todos , setores privado e público- ainda mais assertividade e pragmatismo.

Disse ser necessário esforços do Governo Federal e do MAPA em busca da eficiência eficácia de política Agrícola, implementando planos para:


Desburocratização e redução do crédito rural; fortalecimento da política de gestão dos riscos climáticos agropecuários ( climático e de mercado) vez que esta é a palavra e ordem política agrícola do século 21; redução da violência no campo.


Acentuou que o sistema patronal tem ao longo dos Anos incentivado a produção para o fortalecimento do desenvolvimento socioeconômico do país, a fim de garantir o abastecimento da nossa população e gerar excedentes exportáveis. " Nossa missão é fomentar a produção de alimentos, fibras e energia. Apoiaremos sempre toda e qualquer iniciativa que promova a produção, como é o caso do Agro+".

Esclareceu que o Plano Agro + encontra paralelo nas ações do setor privado, pois o Sistema FAESP/SENAR e SEBRAE-SP estavam iniciando a segunda etapa do Programa "do Campo ao Consumo". E destacou outros programas do SEBRAE-SP e SENAR/SP como o Agrofácil, Agrotech, Pró Leite, Jovem Agricultor do Futuro, Feira do Produtor Rural.


Fonte: FAESP

Rua Caraguatatuba, 4.000 Bloco 2 / CEP 14078-548 / JD Joquei Clube / Ribeirão Preto / SP

16 3626-0029 / 3626-0241 / contato@assovale.com.br

Criação de sites GS3