Para atender a demanda prevista de açúcar para 2021/22, o Brasil precisaria moer um adicional de 226 milhões de toneladas de cana

“Brasil não terá condições de atender demandas previstas de etanol e açúcar para 2021/22”, afirma Corrêa
O Diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa, durante o 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos da Agroindústria Canavieira, sobre as perspectivas de mercado e importância da análise de risco. Corrêa salientou que para conseguir atender a demanda prevista de açúcar para o ciclo 2021/22, o Brasil precisaria moer um adicional de 226 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.
"Infelizmente, não vamos, nem brincando, atingir esses números. Essa moagem só seria possível caso 45 novas usinas fossem abertas nesse período. Ainda que tivéssemos dinheiro para isso, não teríamos quem fornecesse equipamentos, devido ao grande número de empresas de bens de capital em situação difícil”, observou o Diretor da Archer Consulting.
Corrêa observou ainda que, em uma situação em que o Brasil trabalharia exclusivamente para atender a demanda por etanol em 2021/22, a moagem teria que avançar em 128 milhões de toneladas de cana a mais do que o atual.


Fonte: CanaOnline

Rua Caraguatatuba, 4.000 Bloco 2 / CEP 14078-548 / JD Joquei Clube / Ribeirão Preto / SP

16 3626-0029 / 3626-0241 / contato@assovale.com.br

Criação de sites GS3