Mesmo com melhor rentabilidade, o setor deve aumentar a produtividade e reduzir custos

Mercado, tecnologias inovadoras, novas estratégias operacionais, cases de sucesso, evolução dos custos de produção e ações para melhorar a produtividade e reduzir custos. Esses foram os assuntos abordados durante o 15º Seminário Produtividade & Redução de Custos da Agroindústria Canavieira, realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro de 2016, no Centro de Convenções de Ribeirão Preto, SP.

“A proposta era a de apresentar um cenário real do setor, permitindo uma visão bastante prática e objetiva da realidade e oferecendo novos conhecimentos que possam ser aplicados imediatamente no cotidiano das empresas”, afirmou o diretor do Grupo IDEA, Dib Nunes Jr.

Conjuntura
Durante seu discurso de abertura, Dib Nunes afirmou que, após um longo e tenebroso inverno, que durou seis anos com preços congelados e custos crescentes, o setor começou a se movimentar em busca do terreno perdido. "Temos agora que voltar a plantar cana, aplicar tecnologia e caminhar novamente rumo a maior geração de renda e investimentos." De acordo com ele, bastou o governo soltar as amarras sobre o etanol e o mundo ter significativa redução da oferta de açúcar para o setor “voltar a se animar”.

O mercado de açúcar foi um dos assuntos abordados por Eduardo Costa Carvalho, da Sucden. Durante sua fala, destacou que o Brasil registrará grande produção desse produto no próximo ciclo, maior até do que o registrado em 2016. “Deixe que produzam a commodity, pois obterão excelentes resultados.”

Porém, frisa que o mercado precisa ficar atento a alguns movimentos, como à tendência de recuperação dos canaviais na Índia, a demanda crescente por açúcar na China, a produção da Tailândia e o retorno da União Europeia como exportadora, especialmente do tipo cristal.


Fonte: CanaOnline

Rua Caraguatatuba, 4.000 Bloco 2 / CEP 14078-548 / JD Joquei Clube / Ribeirão Preto / SP

16 3626-0029 / 3626-0241 / contato@assovale.com.br

Criação de sites GS3