Brasil perde 1 milhão de hectares de lavouras em 2015

Próximo de 1 milhão de hectares ficou sem colheita no ano passado no Brasil. Problemas econômicos, como inviabilidade de colheita, e efeitos climáticos foram os responsáveis por essa desistência dos produtores de levar as máquinas a essa área plantada.
No total, a área de cultivo do país foi de 76,8 milhões de hectares, considerando 63 produtos. Os dados são da PAM 2015 (Produção Agrícola Municipal), pesquisa que o IBGE faz anualmente no setor agrícola.
A área total de cultivo no país de 2015 superou em 567 mil hectares a de 2014. E as perdas de área se concentraram em milho e feijão, produtos mais afetados pelo clima.
A produção de cereais de 2015 atingiu 209,7 milhões de toneladas, 8% mais do que no ano anterior. Já o valor total de de produção subiu para R$ 265,5 bilhões, 6% mais.
O IBGE aponta que apenas três culturas —soja, cana-de-açúcar e milho— foram responsáveis por 62% da área de produção do país. A liderança ficou com a soja, com 32,2 milhões de hectares. Já em valores, os cinco principais Estados produtores ficaram com 64% da renda.
São Desidério, município do oeste da Bahia, volta a liderar o valor de produção. Graças ao algodão, o valor da produção do município subiu para R$ 2,8 bilhões, 23% mais do que em 2014. O produto representou 53% do valor dessa produção.
Já o município de Sorriso (MT) ficou em segundo lugar no valor de produção, mas lidera em área e volume produzido de soja e de milho. Obteve 2,6 milhões de toneladas de milho e 1,95 milhão de soja.
A produção agrícola do país mudou em definitivo para o Centro-Oeste. Mato Grosso teve 11 municípios entre os 20 principais produtores do país.
O primeiro município fora dos Estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Bahia a aparecer entre os 50 maiores produtores do país vem de Minas Gerais, mas é apenas o 24º colocado nesse ranking.
Bons preços
Dois destaques na área cultivada no ano passado foram soja e milho. Os bons preços dos produtos fizeram a área da oleaginosa aumentar 12%, e a do cereal, 7%.
Frutas
O valor da produção do setor foi de R$ 26,5 bilhões em 2015, tendo Petrolina (PE) na liderança, com R$ 750 milhões. O destaque fica para a banana, com valor de produção de R$ 5,8 bilhões no período.
Café
A área colhida foi de 1,8 milhão de hectares, com renda de R$ 15,9 bilhões. Patrocínio, em Minas Gerais, e Jaguaré, no Espírito Santo, foram os líderes do setor.
Líderes em produção
O volume produzido de soja, conforme a PAM de 2015, foi de 97,5 milhões de toneladas; a de milho, 85,3 milhões; e a de arroz, 12,3 milhões.
Líderes em valor
São Paulo participou com 14,9% do valor da produção nacional. Mato Grosso, com 13,9%, e Paraná, com 12,7%, vieram a seguir .


Fonte: Folha de S. Paulo

Rua Caraguatatuba, 4.000 Bloco 2 / CEP 14078-548 / JD Joquei Clube / Ribeirão Preto / SP

16 3626-0029 / 3626-0241 / contato@assovale.com.br

Criação de sites GS3