Previsão de chuvas impulsionam preços do açúcar no mercado externo

A previsão de chuvas para os próximos dias no Centro-Sul do Brasil, principal região produtora de cana-de-açúcar do País, impulsionou, segundo analistas, os contratos de açúcar nos mercados externos nesta segunda-feira (8), que fechou em alta em todos os vencimentos. Isso porque, se as chuvas de confirmarem, o ritmo de moagem, que seguia favorável até então, será quebrado e muitas usinas podem ter que paralisar o processamento.

Outro fator que pode ter influenciado na alta é a chuva acima da média na Europa, que pode afetar a produção de beterraba elevando a demanda por açúcar de cana no momento em que já se estima um déficit mundial na commodity.

Ontem os contratos de açúcar demerara com vencimento em outubro/16 da bolsa de Nova York fecharam com 20 pontos de valorização, cotados a 20,55 centavos de dólar por libra-peso. O vencimento março/17 também fechou em alta, chegando a 20,95 cents/lb. As demais telas subiram entre 10 e 26 pontos.

Em Londres não foi diferente. O açúcar branco foi comercializado com ganho de 1,70 dólar no vencimento outubro/16, cotado a US$ 553,10 a tonelada. A tela de dezembro/16 fechou em US$ 555,70 a tonelada, alta de 2,20 dólares no comparativo com a sexta-feira. As demais telas valorizaram entre 3,10 e 5,10 dólares.


Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar cristal fechou em baixa novamente, cotado a R$ 85,60 a saca de 50 quilos, redução de 0,08% no comparativo com os preços da última sexta-feira, segundo índices do Cepea/Esalq, da USP.


Etanol diário

O etanol hidratado, por sua vez, voltou a subir depois de dois dias em baixa de acordo com os índices da Esalq/BVMF. O metro cúbico do biocombustível foi comercializado ontem a R$ 1.516,50, alta de 0,43% no comparativo com a sexta.


Fonte: Agência UDOP de Notícias

Rua Caraguatatuba, 4.000 Bloco 2 / CEP 14078-548 / JD Joquei Clube / Ribeirão Preto / SP

16 3626-0029 / 3626-0241 / contato@assovale.com.br

Criação de sites GS3